• O Poder terapêutico dos Orixás e a Filiação Divina

Páginas: 296

Release:

Todo ser humano é filho de Orixá. Conhecer as características dos nossos Orixás torna-se extremamente valioso e fundamental para o autoconhe­cimento e o desenvolvimento espiritual. Algumas de nossas características mais profundas e marcantes são herdadas de nossa filiação orixística e, quando estamos desequilibrados espiritual e emocionalmente, expressamos nossa natureza de forma contrária e negativa aos padrões condizentes com nossos Pais e Mães Orixás.

A tese central da presente obra é a afirmação de que, à medida que uma pessoa conhece seus Orixás e suas características, pode amparar-se no poder e na força desses Pais e Mães Divinos, para seu autoconhecimento. O livro propõe a aplicação de uma terapêutica a partir do estudo dessas características dos Orixás da pessoa e do conhecimento dos aspectos positivos e negativos de sua filiação.

A terapêutica orixística opera um entrelace entre arte, ciência, filosofia, religião, medicina e psicologia. Sua prodigiosa e sagrada psicoterapia centra-se no trivórtex: atendimento por meio da palavra (psicoterapia de cunho freudiano), desobsessão de espíritos trevosos (psicoterapia de cunho junguiano), imantação de energia orgônica (axé) e equilibrando energeticamente os praticantes (psicoterapia de cunho reichiano).

O conhecimento do Orixá é uma das formas mais eficientes de chegarmos ao nosso Self e de nos realizarmos. Com isso, podemos entender como realmente somos, reconhecer nossos desequilíbrios, nossas deficiências e necessidades. Com a prática da terapêutica aqui proposta, é possível vislumbramos o que podemos chegar a ser e, a partir dessa constatação, darmos novos significados às nossas vidas.

Autores:

Lurdes de Campos Vieira é umbandista há 50 anos, sacerdotisa, dirigente espiritual do Templo de Umbanda Sagrada Sete Luzes Divinas e do Núcleo de Estudos Sete Luzes Divinas, em São Paulo.
É bacharel e licenciada em Geografia, pedagoga, pós-graduada em Geografia Humana e Econômica pela Universidade de São Paulo (USP). Na educação, dentre outras, exerceu as funções de professora universitária e diretora de faculdades. Na cultura, foi dirigente da Oficina Cultural Luiz Gonzaga, da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.
É autora dos livros A Umbanda e o TAO, Oxumaré – O Arco-Íris Sagrado, Sermões de um Mestre Pena Branca e coordenadora do Manual Doutrinário, Ritualístico e Comportamental Umbandista, todos da Madras Editora. Com Alberto Marsicano, escreveu A Linha do Oriente na Umbanda e Os Ciganos na Umbanda, também pela Madras.

Alberto Marsicano é introdutor do sitar clássico no Brasil e discípulo de Ravi Shankar da Universidade de Benares – BHU (Índia). Graduado em filosofia pela USP, escreveu o livro-Cd A Música Clássica da Índia, traduziu para o português William Blake, Rimbaud, Keats, Wordswoth, Shelley, além de poesia clássica chinesa, japonesa e coreana.
Gravou nove CDs, sendo indicado ao 49th Grammy (Estados Unidos). Foi homenageado pelo governo indiano por seu trabalho com o Independence Day Award.
Umbandista há 42 anos, é Ogã e Médium do Templo de Umbanda Sagrada Sete Luzes Divinas.

O Poder terapêutico dos Orixás e a Filiação Divina

  • Modelo: Livros Madras

ESGOTADO