• A Bruxa de Évora

Numero de páginas: 150
Formato: 14 x 21 cm
Capa: Papel Cartão plastificada
Autor: Adriana de Oxalá
ISBN 978-85-61365-31-8

Muito requisitada, quando os outros não sabem o que fazer, ela sabe e faz com a maior vontade e ódio, sedenta a completar seu objetivo. Mas ao invés de perseguir suas vitimas, ela prefere atraí-los, o que faz muito bem. É ela quem decide qual demônio será designado para cada missão e tem o poder de suspendê-los se não desempenharem bem sua função.

Évora viveu em Portugal entre os anos de 1700 a 1800, acredito que não é “Évora” e sim Nanaime que é a essência da magia de Évora que foi apenas mais um dos corpos que Nanaime viveu.O nome Évora não era o seu nome, ficou assim conhecida, pois vivia na cidade de Évora.

Como ela morreu? Évora morreu como sempre morre uma grande mulher, traída pela parte que lhe é mais frágil o coração, o que continuará acontecendo vida após vida até que seja quebrado o que não se deve mudar. Vou contar uma pequena e breve história sobre os motivos de morte de Nanaime, a alguns milhares de anos quando a magia ainda era forte e homens viviam entre deuses, Nanaime fez-se apaixonar por um homem deus não me recordo perfeitamente o seu nome, pois tantos deuses já morreram e tantos outros já foram criados de tempos em tempos, isso ocorreu nas terras altas e o semideus a quem ela decidiu ser a mulher era um guerreiro, acredito que Normando, ele portava uma espada sagrada e podia controlar os ventos .

Nanaime tinha um grande plano, como era mortal decidira se unir a um semideus para ter uma cria que se manteria durante toda a eternidade, por ser uma senhora da magia sabia que para ter o amor verdadeiro teria que amar realmente, fez o que deveria ser feito e a partir desse momento passou a amar o semideus. Sua vida em conjunto durou alguns anos e mesmo amando esse senhor ela não conseguia gerar a sua cria. Fez de tudo para que fosse gerado um filho, mas nada acontecia, e seu esposo como deus tinha suas responsabilidades e sempre estava excursionando por mares a serem descobertos. Nanaime antes que seu marido fosse de volta aos mares tirou um pouco do seu sangue e ofertou a uma deidade proibida requisitando que lhe fosse dado um filho. O filho foi concebido três meses após a saída dele em uma jornada, mas o filho era dele mesmo, mas Nanaime não tinha como comprovar a sua fidelidade.

Ele voltou, Nanaime esta preste a ter o filho, ele condenou Nanaime a morte por adultério e logo após o nascimento de sua filha foi morta por ele e seu corpo foi cortado em varias partes por sua espada e seus membros jogados ao mar, sua filha foi banida até os 14 anos quando foi morta e enterrada aos pés de uma arvore sagrada para que de lá sua alma nunca mais pudesse escapar.

Índice
1ª Parte - SIMPATIAS ......................................................9 a 38
2ª Parte - MAGIAS .........................................................39 a 71
3ª Parte - FEITIÇOS ......................................................72 a 96
4ª Parte - ORAÇÕES ...................................................97 a 110
5º Parte - BANHOS ....................................................111 a 116
6ª Parte - BRUXARIAS...............................................117 a 139
7ª Parte - ENCONTRO COM SÃO CIPRIANO.....................140

A Bruxa de Évora

  • Modelo: Livros Postal

ESGOTADO